FESTA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA, A TREZE DE MAIO NA COVA DA IRIA.N S Fatima

No dia treze de maio, vamos celebrar com jubilo os 99 anos da aparição de Maria Santíssima a três pastorinhos em Fátima – Portugal. Em uma pequena aldeia, Deus desejou manifestar ao mundo sua mensagem por meio de sua Mãe Maria Santíssima. A mensagem foi direcionada as crianças, corações puros, inocentes e atualmente o Santuário de Fátima acolhe multidões de fieis que peregrinam a Cova da Iria.
O acontecimento em Fátima confirma que a mãe de Deus Maria Santíssima caminha com seu povo. Maria recebe o titulo do local das aparições assim em Portugal é chamada de Nossa Senhora de Fátima.

No semblante de ternura da mãe de Deus, se expressa a preocupação por todos os seus filhos, assim o conteúdo das mensagens são de forte apelo a conversão e oração. Nossa Senhora anuncia a paz, portanto é necessário que haja a conversão, mudança de nossas atitudes.

Maria é a mãe da Igreja, ou seja, aquela que acolha a cada um de nós em seu colo materno e conduz ao seu Filho Jesus.  No cenáculo em Jerusalém, ela estava presente, rezando junto ao povo, quando a força do Espírito Santo foi derramada e todos foram revestidos de coragem no anuncio do Evangelho, foi o dia de Pentecostes. É o mesmo Espírito Santo que revestiu  Maria para ser a mãe do Salvador, que pousou sobre  os membros das primeiras comunidades, também hoje quer inundar a vida de cada um de nós, assim é necessário abrir o coração, rezar, suplicar a Deus que derrame seu Espírito Santo, pois é ele o protagonista da missão, é ele que conduz a Igreja Peregrina neste mundo rumo ao Reino definitivo.

Assim na alegria de Maria em nosso meio, vamos celebrar o dia treze de maio, com a recitação do Santo Rosário no salão paroquial a partir das 18h00, procissão e a Santa Missa com a coroação de Nossa Senhora, aguardo vocês.

PROGRAMAÇÃO PARA O MÊS DE MAIO – Mês Mariano.

Todos os dias antes das Missas Recitação do Santo Terço.

13/05 18h00 Recitação do Santo Rosário

19h30 Missa de Nossa Senhora de Fátima

14/05 10h00 Adoração e Benção do Santíssimo – após a missa Recitação das Mil Ave Marias.

31/05 18h00 Recitação do Santo Rosário

19h30 Missa de Encerramento do Mês Mariano – Coroação de Nossa Senhora.

 

“Este é o meu Corpo… Este é o cálice do meu Sangue… fazei isto em memória de mim” (Mt 26,26)

A nossa paróquia se prepara para a celebração daCorpus Solenidade do Santíssimo Sacramento do Corpo e Sangue de Cristo, tradicionalmente conhecida pelo nome em latim Corpus Christi, no próximo dia 26 de maio.

 

PROGRAMAÇÃO

23, 24 e 25 de Maio – Tríduo Eucarístico.

26 de maio  FESTA DO CORPO E SANGUE DO SENHOR

16h30 Adoração Solene

17h30 Procissão Eucarística

19h00 Santa Missa

ORIGEM DA CELEBRAÇÃO

A celebração teve origem em 1243, em Liège, na Bélgica, no século XIII, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando-lhe desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque.

Em 1264, o Papa Urbano IV através da Bula Papal “Trasnsiturus de hoc mundo”, estendeu a festa para toda a Igreja, pedindo a São Tomás de Aquino que preparasse as leituras e textos litúrgicos que, até hoje, são usados durante a celebração. Compôs o hino “Lauda Sion Salvatorem” (Louva, ó Sião, o Salvador), ainda hoje usado e cantado nas liturgias do dia pelos mais de 400 mil sacerdotes nos cinco continentes.

A procissão com a Hóstia consagrada conduzida em um ostensório é datada de 1274. Foi na época barroca, contudo, que ela se tornou um grande cortejo de ação de graças.

Corpus Christi é uma festa que celebra a presença real e substancial de Cristo na Eucaristia. É realizada na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade, que, por sua vez, acontece no domingo seguinte ao Pentecostes. É uma festa de preceito, isto é, devemos participar da celebração da missa neste dia. A Igreja nos convida “Venham, venham todos adorar o Senhor! ”.

PENTECOSTES

“Todos ficaram cheio do Espírito Santo” (At 2, 4)
ES

A solenidade de Pentecostes faz-nos rememorar a extraordinária experiência vivida pelos Apóstolos, cinquenta dias depois da ressurreição de Cristo. Com o Pentecostes conclui-se o tempo da Páscoa. Bem como, esta conclusão consiste precisamente na oferta do Espírito Santo. (cf. Jo 14, 16-17) Jesus promete o Paráclito como dom, sua herança mais verdadeira, continuação de sua própria presença. O Ressuscitado entra no Cenáculo, saúda os discípulos, “sopra” sobre eles e diz: “Recebei o Espírito Santo”. O Pentecostes, descrito nos Atos dos Apóstolos, é o acontecimento que torna evidente e pública a herança de Jesus.

Foi assim que aconteceu em Jerusalém, no dia de Pentecostes (cf. At 2. 1-13). Também no nosso tempo, como no Cenáculo de Jerusalém, a Igreja é atravessada por um “vento impetuoso”. Ela experimenta o sopro divino do Espírito, que a abre para a evangelização do mundo. Tal chave de leitura ajuda-nos a compreender o irrefreável impulso missionário próprio da solenidade que vivemos. A igreja nasce missionária, porque nasce do Pai, que envio Cristo ao mundo, nasce do Filho que, morto e ressuscitado, envio os Apóstolos a todas as nações; nasce do Espírito Santo, que infunde neles a luz e força necessárias para levar a cabo esta missão.

A Igreja de Cristo está sempre, por assim dizer, em estado de Pentecostes. Sempre reunida no Cenáculo a rezar, com a Santa Virgem Mãe de Deus, ao mesmo tempo, sob o vento vigoroso do Espírito, sempre a caminhar, a anunciar. A Igreja mantém-se perenemente jovem; una, santa; católica, apostólica e romana, porque o Espírito desce sobre ela continuamente para lhe recordar tudo o que o seu Senhor lhe disse.

Pois bem, no intuito de dar vasão ao sopro do Espírito que espera de nós adesão, no dia 14. 05. 2016 a partir das 18h30, na Paróquia de São Patrício nos reuniremos em Cenáculo (Vigília de Pentecostes) para experimentarmos a presença do Ressuscitado e receber sua herança. Com a Eucaristia, o louvor, a oração da liturgia das horas (vésperas) e com a adoração ao Santíssimo Sacramento dizer que Cristo vive e que seu Espírito nos impulsiona a servir. Todos são convidados!

     IDENILSON L. CONCEIÇÃO, sdb.